História .:. A Cidade

História

Mundo Novo originou-se da fazenda Nossa Senhora Aparecida, formada em 1960 por Valentim Lourenço, comprador de terras, procedente de São Paulo.

No local já havia um campo de pouso de uma Cia. Imobiliária, com intenso movimento de comércio de terras daquela região.

Valentim Lourenço, por volta de 1963, procedeu ao loteamento de 11 alqueires de suas terras para a formação do povoado que se tornou conhecido por “Mundo Novo”, por representar ao fundador uma “região ou espaço virgem, de matas e terras fertilíssimas, com promissoras perpectivas de desenvolvimento”.

Abertas as primeiras ruas, surgiram as moradias dos pioneiros: Wanderval de Faria, José Lau, Alexandrino Borges, Salvador Sgamatt, Adãozinho e outros, lavradores, fazendeiros e comerciantes.

Paralelamente ao loteamento planejado, deu-se a invasão do campo formando-se um núcleo populacional com crescimento desordenado, integrando-se, todavia, ambas as áreas, com registros legais, ao desenvolvimento urbano.

Nesse mesmo ano construiu-se a capela, atual Igreja de São Vicente e, mais tarde, em 1966, concluía-se a catedral de Nossa Senhora Aparecida, eleita a padroeira da localidade.

Diante de seu considerável progresso urbano, Mundo Novo obteve a condição de distrito, pela Lei Municipal nº 7178, de 5 de novembro de 1968, subordinado ao Município de Crixás.

Gentílico: mundonovense


Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Mundo Novo de Goiás, pela lei estadual nº 7178, de 05-11-1968, subordinado ao município de Crixás.

Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o distrito figura no município de Crixás.

Elevado à categoria de município com a denominação de Mundo Novo, pela lei estadual nº 8849, de 10-06-1980, desmembrado de Crixás. Sede no antigo distrito de Mundo Novo de Goiás. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-02-1983.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1983, o município é constituído do distrito sede.

Mundo Novo originou-se da fazenda Nossa Senhora Aparecida, formada em 1960 por Valentim Lourenço, comprador de terras, procedente de São Paulo.

No local já havia um campo de pouso de uma Cia. Imobiliária, com intenso movimento de comércio de terras daquela região.

Valentim Lourenço, por volta de 1963, procedeu ao loteamento de 11 alqueires de suas terras para a formação do povoado que se tornou conhecido por “Mundo Novo”, por representar ao fundador uma “região ou espaço virgem, de matas e terras fertilíssimas, com promissoras perpectivas de desenvolvimento”.

Abertas as primeiras ruas, surgiram as moradias dos pioneiros: Wanderval de Faria, José Lau, Alexandrino Borges, Salvador Sgamatt, Adãozinho e outros, lavradores, fazendeiros e comerciantes.

Paralelamente ao loteamento planejado, deu-se a invasão do campo formando-se um núcleo populacional com crescimento desordenado, integrando-se, todavia, ambas as áreas, com registros legais, ao desenvolvimento urbano.

Nesse mesmo ano construiu-se a capela, atual Igreja de São Vicente e, mais tarde, em 1966, concluía-se a catedral de Nossa Senhora Aparecida, eleita a padroeira da localidade.

Diante de seu considerável progresso urbano, Mundo Novo obteve a condição de distrito, pela Lei Municipal nº 7178, de 5 de novembro de 1968, subordinado ao Município de Crixás.

Gentílico: mundonovense